Por que a gasolina está tão cara?

27 de agosto | 2021

O litro da gasolina passou dos R$ 7! Saiba qual é a composição do preço do litro da gasolina e entenda os impactos das sucessivas altas na vida de quem tem (ou não) carro. 

Por Me Poupe!

 

Mais uma atualização do preço médio da gasolina no país – levantamento feito semanalmente pela ANP, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis –, e fica mais forte aquela sensação de que parece que o tanque do carro está furado, pois o dinheiro reservado pra abastecer já não completa mais o tanque, faz tempo!

Na última semana (15 a 21 de agosto), a média do preço da gasolina no Brasil foi de R$ 5,955 o litro, sendo que o valor máximo encontrado no Rio Grande do Sul foi de impressionantes R$ 7,189!

A gasolina que chega às refinarias, pela Petrobras, teve mais de 10 aumentos em 2021 e o preço teve altas que já chegam a 51%. Segundo o IBGE, o combustível teve alta acumulada de 27,5% este ano; e nos últimos 12 meses, os preços subiram 37%. É de cair o *% da bun#@, né?

 

Nathalia Arcuri com cara de brava, mordendo o cabo da sua colher de pau, enquanto a câmera treme com reflexos vermelhos pra dar a impressão de raiva

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri com cara de brava, mordendo o cabo da sua colher de pau, enquanto a câmera treme com reflexos vermelhos pra dar a impressão de raiva

 

Quem paga essa conta?

É nessas horas que quem nunca pensou em vender o carro começa a ficar com aquela cara de pastel, se sentindo entre a cruz e a caldeirinha, né?! Aqui eu inclusive dou algumas dicas pra ajudar a avaliar qual a melhor saída: manter o carro, tirar a bike do depósito, usar transporte público, alugar um veículo ou usar táxi e apps de mobilidade?

“Me Poupe!, sabe que pra mim não muda nada? Não tenho carro, sempre achei muito caro e também não gosto de dirigir com o trânsito infernal das cidades!”

Bom, quanto a isso você até que tem razão! Mas e se eu te disser que no frigir dos ovos todo mundo acaba pagando um pouco dessa conta? Logo mais eu explico! Antes, eu vou mostrar por que, afinal, a gasolina está tão cara.

 

#PARATODOSVEREM: Nathalia Arcuri está sentada em um sofá com manta de listras brancas e pretas. Ao fundo, elementos adesivos brancos e pretos que remetem ao universo financeiro. Com as mãos levantadas, Nath diz “PRESTA ATENÇÃO”

 

Há um impostor entre nós: o dólar (mas ele não está só)

Vou começar trazendo uma (talvez a maior) verdade: a alta da gasolina tem sido impulsionada pelo real desvalorizado ante o dólar, devido às incertezas dos investidores estrangeiros diante da política econômica do governo brasileiro, sem contar as crises institucional, política e social.

Quanto mais valorizado o dólar, mais cara sai a gasolina, pois o valor do petróleo é atrelado ao dólar. Outra coisa que impacta é o preço do petróleo no mercado externo: com a pandemia aliviando e a economia do mundo voltando a girar, o aumento na busca do petróleo (que é uma commodity) puxa o preço lá pra cima.

 

Nathalia Arcuri tocando na cabeça, com cara de "entendeu?"

PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri tocando na cabeça, com cara de “entendeu?”

 

E a Petrobras, hein?

A explicação pra esse movimento é devido à política de preços de combustíveis da Petrobras, que foi alterada pra seguir a política de Paridade de Preços de Importação (PPI). Ou seja, os preços de venda dos combustíveis seguem o valor do petróleo no mundo e a variação cambial.

 

Mas quem define o preço da gasolina?

O preço da gasolina varia de estado pra estado, cidade pra cidade, posto pra posto e até de um dia pro outro! São algumas variáveis que causam essas diferenças no valor e definem o seu preço. Além da explicação que dei acima – o dólar, o petróleo e a Petrobras – saber a composição do preço do litro vai ajudar a entender melhor o que está acontecendo. Presta atenção!

 

 

Composição do preço do litro da gasolina

Conforme expliquei acima, a maior fatia desse bolo é da Petrobras: 33,6%.

Em seguida vem os famigerados impostos, que não é nenhuma uma novidade pra ninguém, pois inclusive os percentuais são praticados já há alguns anos. 

O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que é um imposto estadual (com alíquotas que variam em até 30% entre os estados brasileiros) tem 27,6% de peso sobre o valor nas bombas. Isso explica os preços da gasolina serem diferentes de uma cidade pra outra, mas não é o que justifica os aumentos excessivos dos últimos tempos.

Na sequência, estão o custo do etanol anidro (usado na composição da gasolina): 16,9% do preço; mais impostos – CIDE, PIS/PASEP e COFINS: 11,5%; e os custos de distribuição e venda: 10,4%.

 

 

Então, resumindo

Basicamente, o que faz com que o preço da gasolina aumente semana a semana é a falta de uma estratégia eficaz pra atrair investimentos e trazer dinheiro do exterior pro Brasil, valorizar o real, reduzir o câmbio, aliviar o preço do petróleo e, consequentemente, baixar a gasolina nas bombas.

 

Todos pagam a conta!

Respondendo à pergunta – quem paga a conta? –: todos! Mesmo quem não tem carro, provavelmente usa carros de aplicativos de mobilidade e até mesmo o tradicional táxi. 

Pois, então: com os aumentos sucessivos no preço da gasolina, os motoristas estão vendo suas margens de lucro serem diretamente impactadas, comprometendo a operação (alguns desistem de corridas, diminuindo a oferta de carros disponíveis) e encarecendo as corridas.

Aqui a gente separou, de maneira bem fácil e divertida, o que você pode fazer pra gastar menos com essas insistentes altas da gasolina.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário