Reforma tributária: o que o projeto significa pro seu bolso e seus investimentos!

28 de junho | 2021

No fim da semana passada, o Ministério da Economia apresentou a segunda parte do projeto de reforma tributária que pode mudar bastante coisa nos seus dinheiros. Ou melhor: pode mudar a forma como tanto o seu salário como os seus investimentos pagam impostos!  

Por Me Poupe!

Mas, antes que você se desespere, deixa eu já segurar essa sua emoção: se trata de um PROJETO, ou seja, não é a versão final e nem foi aprovado. 

“Me Poupe!, então você tá me contando uma coisa que não impacta em nada o meu bolso???”

NÃO! Eu tô te contando sobre uma notícia importante da economia do Brasil e que pode, sim, impactar bastante coisa. Por isso, é importantíssimo que você entenda o que tá acontecendo, pra poder cobrar os parlamentares que você votou!

Nathalia Arcuri levantando as mãos e dizendo "é justo"

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri levantando as mãos e dizendo “é justo”

Agora, deixa eu te contar os principais pontos dessa segunda parte pra você ficar atenta e atento:

A reforma tributária no seu salário

A primeira mudança proposta é na tributação dos salários. Quem é CLT e ganha mais de R$ 1903 reais sabe que tem um desconto na folha de pagamento, né? Esse desconto é o imposto de renda, e ele varia de acordo com a faixa salarial. Quem ganha menos disso é isento do imposto, mas também pode saber que isso acontece, claro.

Na proposta da reforma tributária, acontece uma ampliação das faixas. O que isso quer dizer? Que ela propõe que quem ganha até R$ 2.500 seja isento do imposto de renda, além de diminuir progressivamente a quantidade de imposto que as faixas pagam. Atualmente, a alíquota mais alta é de 27,5%, pra quem ganha a partir de R$ 4.664,68. Pela proposta, essa alíquota passa a ser pra quem ganha mais de R$ 5.300.

Deixa eu dar mais um exemplo prático: hoje, quem ganha R$ 3.000 paga R$ 95,20 de imposto. De acordo com o projeto, essa pessoa passará a pagar só R$ 37,50. É 60,6% a menos de imposto no salário!

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri olhando um celular e, em seguida, fazendo cara de chocada, tampando a boca com uma mão

Mas essas não são as únicas mudanças que esse projeto sugere. Ele também tem mudanças nos impostos sobre os seus investimentos, especialmente os que pagam dividendos. Então, continua lendo que agora o negócio vai ficar mais cabeludo!

O projeto da reforma tributária nos dividendos e lucros

Isso aqui é mais pra empresas, mas é importante você entender também. Afinal, se você é dona ou dono de um pedacinho de uma empresa, ou melhor, se tem ações de empresas, elas podem ser impactadas!

É o seguinte: hoje, os lucros e dividendos distribuídos das empresas são isentos. No projeto do Ministério da Economia, eles pagarão 20% de imposto direto na fonte, mas as microempresas e empresas de pequeno porte terão isenção de até R$ 20 mil por mês. Já pras empresas médias e grandes, deve acontecer uma redução nas cargas tributárias de 5%, o que pode ser interessante pros investidores.

Por que? Porque, se a empresa paga menos imposto, ela tende a lucrar mais. Se ela lucra mais, o investidor também ganha mais!

“Para tudo, Me Poupe!. Você acabou de dizer que os lucros e dividendos serão tributados. Então, a empresa paga menos imposto mas eu pago mais?”

De uma forma simplificada, é isso mesmo. Mas existe uma lógica por trás: se a empresa paga menos imposto e tem mais lucro, ela também pode reinvestir e crescer mais rápido, além de aquecer a economia do país. O investidor, por outro lado, ganha na valorização das ações.

É claro, isso pode ter outras consequências, como aumentar a especulação. Além disso, quem tem a estratégia de investimentos mais apoiada em receber dividendos talvez precise recalcular a rota, pra garantir que os objetivos ainda serão atingidos!

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri tocando na cabeça, com cara de “entendeu?”

E já que falamos de investimentos…

Vamos falar de como fica a tributação das suas operações na Bolsa?

VAMOS!

Atualmente, funciona assim: todo mês, é feito o cálculo das operações de compra e de venda na Bolsa pra ver se você teve lucro ou prejuízo, e você tem isenção de até R$ 20 mil por mês em ações. Do jeito que o projeto está hoje, esse cálculo passa a ser trimestral. Mas nada é dito sobre se a isenção vai ser alterada! Se continuar sendo R$ 20 mil por mês, não muda muita coisa. Mas, se for R$ 20 mil por trimestre, o “limite” pra isenção por mês fica bem menor.

Isso, claro, é relevante pra quem já investe há um bom tempo, a ponto de ter mais de R$ 20 mil de lucro por mês na venda de ações. Então, se você ainda tá no começo da sua jornada na Bolsa, provavelmente não vai te afetar agora!

Outra mudança está na tributação de swing trade (as operações que demoram mais de um dia), day trade (as que são concluídas em um dia) e FIIs. O projeto sugere que todos sejam tributados em 15%. Atualmente, day trade e FIIs pagam 20% de impostos sobre os lucros, e swing trade paga 15% mesmo.

Falando em 15%, é essa mesma alíquota que o projeto da reforma sugere pra fundos abertos e até pra investimentos em renda fixa. Isso mesmo: Tesouro Direto, RDBs e CDBs que hoje pagam de 22,5% a 15%, dependendo do prazo, poderão pagar apenas 15%, com o imposto deixando de ser reduzido progressivamente. Já os LCIs, LCAs, CRIs e CRAs, que são isentos de imposto de renda, continuam isentos.

Leia também: Quais os investimentos ideais pra cada tipo de meta?

O que fazer agora?

Pra quem começou a investir recentemente, isto é, quem é considerado pequeno investidor, não muda muita coisa. Por isso, a dica do professor Mira, nosso especialista em renda variável, professor do Minha Carteira Número Um e expert em tributação, é que você continue com o foco em economizar e fazer renda extra pra aumentar os aportes dos seus investimentos. 

AH! Já tá sabendo da Imersão Visionária que a Nath vai fazer pra te ajudar a encontrar oportunidades pra melhorar seus investimentos e multiplicar seu dinheiro? Clica aqui pra se inscrever. É totalmente de graça!

Já a minha dica é que você, depois de ler esse texto todo, se ajuste na cadeira pra assistir à live que ele fez lá no meu Instagram contando TUDO o que o projeto pode mudar no seu dinheiro. E eu tô tão boazinha que até já trouxe aqui pra você só dar o play:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Me Poupe! por Nathalia Arcuri (@mepoupenaweb)

Então, o que você achou desse projeto do Ministério da Economia? Me conta nos comentários se você acha que ela vai ser boa ou ruim pro SEU bolso! E também aproveita e manda o link desse post no grupo dos seus amigos, pra eles ficarem de olho porque isso aqui pode, sim, mexer no bolso de TODO MUNDO!

Até a próxima, e lembre-se: não dá pra cuidar bem do seu dinheiro sem ficar de olho nas notícias! 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bruno Michels da silva 29 de June | 2021

O jeito e continuar investindo ao máximo possivel, uma vez que agora o leão vem atrás, e com o leão por perto não deve sobrar nem ossos. Uma perguntinha: posso estar enganado mas nunca vi vocês, meus maravilhosos Gurus, falando sobre debentures, ou será que eu perdi alguma coisa?