Novo reajuste na conta de luz e programa de desconto? Eu te explico o que tá acontecendo!

02 de setembro | 2021

Você deve estar se perguntando “nossa, Me Poupe!, mas você não falou esses dias sobre o preço da conta de luz? Eu já percebi que tá tudo pela hora da morte”, pois é, Me Poupeira! e Me Poupeiro!, eu realmente não queria estar aqui pra te contar, MAIS UMA VEZ, mas sim, a sua conta de luz vai aumentar (de novo).

Por Me Poupe

 

Que o Brasil está passando por uma crise hídrica e que isso está afetando até o preço do que a gente come, já não é mais segredo pra ninguém. Especialistas arriscam dizer que esta é a maior dos últimos 90 anos – se você ainda não entendeu o que tá rolando e esse assunto ainda é sim um segredo pra você, corre aqui neste post, que contei tudo no detalhe.

Pra se ter noção sobre a gravidade da situação, ontem, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a criação (isso mesmo, nunca existiu) de uma nova bandeira tarifária, a chamada bandeira tarifária ‘escassez hídrica’.

 

Mas, afinal, o que isso tem a ver com seu bolso? 

 

As bandeiras tarifárias são tarifas independentes de energia, acrescentadas no valor da sua conta, de acordo com as condições de geração de energia no setor elétrico – que bom, não vai nada bem, né, minha filha?

 

Em dinheiros, isso significa que os até então R$9,49 que vinham sendo adicionados, pela bandeira tarifária, à sua conta pelo consumo de cada 100 kWh, acabam de aumentar para R$14,20 com a chegada da nova bandeira. Sinto lhe dizer, minha pupila e meu pupilo, mas com isso, sua conta de luz pode ficar até 7% mais cara. 

“Me Poupe!, SOCORRO! Eu ainda tô perdida e não entendi nada. O quanto minha conta vai ficar mais cara?”

Calma, vou traduzir! Vamos dizer que o consumo mensal de energia na sua casa é de R$60,00, somando o valor a bandeira tarifária válida no momento (a bandeira vermelha 2), a conta ficaria, até então, em R$69,49. Agora, com o valor da nova bandeira, no exemplo, ele passará a custar R$74,20.

Eu ouvi falar: programa de DESCONTO? 

 

Sim, não é boato! Com o aumento da conta, o governo também criou um programa de incentivo, que basicamente vai funcionar assim: terá R$0,50 de desconto por kWh quem diminuir o consumo de energia, entre setembro a dezembro, de 10% a 20%, comparado com o mesmo período do ano passado. 

 

PORÉM, tem uma coisa que eu preciso te contar: sabe de onde vai sair o dinheiro pra bancar esse desconto? Nada mais, nada menos, do que do SEU bolso – o valor pra bancar essa conta vai sair do Encargo de Serviços do Sistema (ESS), taxa que já é cobrada nas tarifas de energia de todos os consumidores.

 

“Ah, Me Poupe!, então nem vale a pena, né? Tão querendo me enrolar” Se fosse um desconto pra viajar, comprar um lanche ou até um carro: NÃO, talvez nem valeria! Mas, neste caso, reduzir o consumo de energia, com ou sem programa de incentivo, é a única solução pra te fazer o que, no fundo, é o que mais importa para o momento: economizar.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário