Por que é necessário ter uma reserva de emergência?

26 de julho | 2021

Não faltam motivos pra se ter uma quantia de dinheiro separada pra usar quando se está diante de surpresas e urgências, né?! Conheça 5 excelentes incentivos pra montar uma reserva de emergência já, para além dos imprevistos da vida!

 

Por Me Poupe!

Já imaginou ter um dinheiro sobrando pra fazer aquela viagem desejada ou a festa de casamento que você sempre desejou? E ter grana pra comprar algo que você queria há muito tempo: um carro novo, um apartamento ou um terreno pra construir uma casa no campo. Parece um sonho, né? Mas PRESTA ATENÇÃO: e se ao invés de se endividar para fazer essas coisas, você se programasse melhor para conquistá-las pagando valores mais justos e usando o tempo como investimento?

“Opa, Me Poupe! Gostei dessa ideia! Fala mais?!”

Falo tudo e muito mais, meus Dinheiros Ranger! Pois o papo hoje é pra te contar porque é necessário ter uma reserva de emergência, para além dos imprevistos da vida!

 

 

Vamos começar do básico! Que é importante juntar dinheiro pra se prevenir dos sustos da vida, até a sua avó já disse isso pra você! E ela está certa: em momentos de aperto e de surpresas (desagradáveis ou não), ter um dinheiro guardado é fundamental para atravessar esses momentos. Então, digamos que o principal motivo de fazer uma reserva de emergência é ter dinheiro para usar em situações de necessidade, certo?! “Mas, Me Poupe! Você vive dizendo pra não deixar dinheiro guardado na Poupança”! Calma, pessoal! Esse dinheiro guardado, não precisa – e nem deve – ficar na Poupança. E é justo a partir desse ponto que eu quero mostrar outros motivos para ter reserva de emergência. Ah, se você ainda tem dúvidas sobre o que é uma reserva de emergência, aqui eu expliquei tudo bem direitinho.

 

#PRATODOSVEREM: Nath Arcuri, sentada no sofá com manta preta e branca, diz “Vamos Começar?”

 

Uma NA.ÇÃO que faz reserva de emergência não quer guerra com ninguém

Antes de listar os motivos para fazer uma reserva de emergência, vou trazer um dado bastante importante, que mostra que boa parte da população já está atenta a isso. Grazadeus! Um estudo da fintech Neon (que reúne informações das principais contas digitais do país) revelou que mais brasileiras e brasileiros montaram reserva de emergência durante a pandemia, mesmo com as dificuldades causadas por ela – e justo por causa dela! O número de pessoas que juntaram dinheiro para formar uma reserva de emergência saltou de 44% em abril de 2020, no início da pandemia, para 57% em junho de 2021.

AH, QUE FESTA, DA RESERVA DE EMERGÊNCIA!

 

 

5 motivos para incentivar a montar uma reserva de emergência


1. Atravessar momentos turbulentos: tipo uma pandemia, que já dura 1 ano e meio!

Ficou desempregado de repente? Soube que você ou alguém da sua família precisará passar por um demorado tratamento de saúde? Engravidou e não tem emprego fixo? Bateu o carro e ele não tinha seguro pra consertar o seu e o outro carro (ou está sem grana pra pagar a franquia)? Eu passaria posts e mais posts só citando as infinitas situações de emergências que surgem de surpresa na vida de todo mundo… Mas levanto só essas pra dizer o óbvio: a reserva de emergência (que é formada por uma quantia equivalente a, no mínimo, seis meses do seu custo de vida), é pra você não ficar totalmente desamparado em uma situação de urgência!

 

Nathalia Arcuri concentrada, falando pausadamente "simples"

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri concentrada, falando pausadamente “simples”


2. Sair do emprego que não quer mais

Há um termo em inglês, “between jobs” (entre empregos, em português), que define bem o momento em que uma pessoa está entre um trabalho e outro, mas sem necessariamente estar nessa situação porque foi demitida. Ela pode ter deixado um emprego por vontade própria pra buscar novos trabalhos e ir em busca de outros desafios profissionais. Então, o que a titia Me Poupe! quer é dizer que se você escolher mudar, dá pra dar tchau pra turma da firma e entrar de cabeça no espaço-tempo “between jobs”.

“Noooossa, Me Poupe! Agora ou já? Não aguento mais meu chefe”!

Ei, coisinha: CALMA. Antes de devolver o crachá da empresa e dar a baixa na CLT, eu te pergunto: você tem reserva de emergência? Ah, não? Então: SEGURA! E assiste esse vídeo que a Nath explica direitinho o que quem quer pedir as contas precisa fazer pra montar a sua RESERVA DE PÉ NA BUNDA, em seis meses! Ah, ela também dá o passo a passo sobre como tomar essa decisão, tá? Aceite!

 

Nathalia Arcuri estendendo a mão, como se oferecesse ajuda

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri estendendo a mão, como se oferecesse ajuda


3. Vive de freelas

Só quem é freelancer (trabalhador autônomo) sabe a dor e a delícia de ser o que é… Outra coisa que ele também sabe – mas raramente tem – é a estabilidade que um salário fixo e os benefícios como seguro desemprego, férias remuneradas e FGTS normalmente oferecem. Então, montar uma reserva de emergência entra na lista de desafios desse profissional, pois é justo ela que vai salvar quando alguma coisa sai do que estava programado: cliente atrasa o pagamento do job, o computador desliga do nada, precisa se ausentar para fazer uma cirurgia de emergência etc.. Pra quem é freelancer e se identificou, aqui eu conto sobre as dificuldades que trabalhadores autônomos têm para montar a reserva de emergência e dou dicas práticas pra ajudar a mudar e melhorar os contratos de prestação de serviços.

 


4. Evitar o acúmulo de dívidas

Essa é um clássico. Se você já passou por isso, ME ESCUTA! E comece, de uma vez por todas, a montar sua reserva de emergência. Muita gente, ao sinal da primeira dívida, faz outra dívida pra pagar a primeira dívida. Aí, começa a pagar juros pra honrar o empréstimo que fez. E eis que nasce outra dívida… e outra… e outra… Então, quando essa pessoa vê, ela está endividada e sem reserva de emergia! Ou seja: Fu-#@-da! Mas ao assumir a postura de juntar dinheiro para montar uma reserva de emergência, automaticamente essa pessoa evita o acúmulo de dívidas, pois sua mente já trilha pelos caminhos da prosperidade e da independência financeira.

 

#PRATODOSVEREM: Nath Arcuri, com as mãos na cabeça, com cara de quem entendeu algo de repente.


5. Incentiva a investir (e, automaticamente, preservar a própria reserva)

Nunca a máxima que diz “uma mão lava a outra” fez tanto sentido. Imagina que a reserva de dinheiro é uma mão e a vontade de investir é a outra mão. Imaginou? Então: a reserva de emergência é primordial para quem quer investir, e se você achou que a reserva de emergência deve ficar guardando em uma Poupança, você ERROU. O melhor lugar pra uma reserva de emergia ficar – e crescer! – é em um (ou vários) investimentos! Disso você não sabia, né? E digo mais: pode guardar sua reserva de emergência em investimentos! Sensacional, né?! Aqui eu conto onde dá pra guardar INVESTIR a reserva de emergência, sem ter problemas pra resgatar dinheiro caso você precise dele imediatamente.

 

Bom, antes de terminar, compartilho esse esse Poupecast quentinho sobre reserva de emergência!

Nesse episódio, a Nath Arcuri fala tudo sobre por que ter e como montar, seja para autônomos, seja para noivos; explica sobre os riscos de confundir previdência privada e reserva de emergência, entre outras coisas. Então, chama a filha, o filho, a esposa, o marido, a sogra, a nora, o sogro, a tia, o avô, a irmã, azamiga e ozamigo. Chama até o cachorro! Mas ouça e fique por dentro de tudo! E, pelamor, comece já a sua reserva de emergência….

 

 

“Oi! Eu já te falei sobre a reserva de emergência?”

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário