Viajar é sempre muito bom (eu mesma já convidei o faqueiro todo pra me acompanhar na minha próxima aventura) e, pensando nisso, vim aqui te perguntar: você sabe como planejar uma viagem sem se endividar? Se ainda não sabe, tá com sorte, porque minha colherada de hoje é justamente pra mostrar tudo o que você precisa fazer para conseguir realizar a sua viagem dos sonhos.

Por Margarete! 🥄

Me Poupeira! e Me Poupeiro!, mais importante do que viajar é ficar longe das dívidas e, pra isso, não tem segredo: tem é um bom planejamento por trás de tudo. Só assim será possível aproveitar o passeio sem se preocupar em gastar mais do que devia.

Mas, antes que eu comece a meter a colher na sua próxima viagem, quero saber: já se cadastrou lá na página do Ah que Festas pra receber o seu presente de Natal? Se você ainda não fez isso, corre aqui: Ah que Festas.

Agora sim, partiu guia de viagens! Bora que vou te ensinar como tirar as férias dos sonhos do papel, sem as transformar em pesadelo. 

#PRATODOSVEREM: Uma cena em preto e branco de uma mulher segurando malas e bolsas nas duas mãos e correndo com dificuldade na sala, em direção à porta.

#1 Começando a planejar sua viagem 

Olha, talvez não seja surpresa pra ninguém que a minha primeira dica seja: antecedência. Quanto mais cedo você começar a planejar a sua viagem, mais tempo você terá para pesquisar o destino, definir o valor que precisará investir, cuidar dos preparativos necessários, otimizar custos, encontrar a melhor forma de deslocamento e todaaas aquelas coisas que todo mundo já sabe – mas que muita gente dá um jeito de esquecer, né? 

Outra coisa muito importante pra começar o planejamento da sua viagem é entender o perfil (luxo ou econômico) e o objetivo dela – vamos por partes: 

– Para definir o perfil de sua viagem, pense, por exemplo, se você quer ficar em um hotel 5 estrelas e conhecer restaurantes badalados, ou se prefere ficar em albergues e priorizar passeios gratuitos. Isso já começará a dar um bom norte sobre o valor que você precisará investir antes de preparar as malas. 

– Pense também nos objetivos e prioridades dessa viagem. O que é essencial pra você? O que você mais quer fazer em seu destino? Vou te dar um exemplo: eu venho de uma família de colheres que adoram cozinhar, por isso tenho muita curiosidade em conhecer os pratos típicos dos lugares que visito e sempre priorizo experiências gastronômicas. 

Então, sempre pesquiso os restaurantes que quero conhecer e já visualizo quanto dinheiro precisarei reservar em meu orçamento pra cada atividade. Ah, mas não pense que é só reservar o restaurante e o dindin pra pagar a conta, tá? Considere o transporte até o local, gorjetas e qualquer outro custo envolvido nisso. 

#2 Vai pra onde? 

A escolha do destino é a principal etapa do planejamento de viagem. Isso porque, somente tendo clareza para onde você vai, será possível definir:

  • Qual meio de transporte você usará para chegar ao destino (avião, navio, ônibus, carro);
  • Aonde você ficará hospedado (hotel de luxo, pousada, albergue ou Airbnb);
  • Como você vai se deslocar no local (alugar carro, Uber ou transporte público);
  • Vai comer sempre em restaurantes ou prefere cozinhar;
  • Quais são as atrações que você deseja visitar (e se certificar se é necessário pagar ingresso para conhecê-las);
  • O que você pretende comprar no local.

Além disso, ao definir o destino você conseguirá determinar quantos dias precisará passar no local para aproveitar tudo o que ele tem a oferecer, e isso vale tanto para quem vai viajar dentro do Brasil como para outros países. Aliás, eu tenho uma lista de lugares pra te indicar: Damasco, Beirute, Peru, Camarões, Dijon, Cheddar, Canela e Bauru (é mera coincidência que todos tenham nome de comida, tá? 🙃).

Caso você queira viajar para outro país, você ainda vai ter que levar em consideração o valor do visto. Quem for tirar um visto para ir aos Estados Unidos, por exemplo, terá que pagar 160 dólares. Além de ter que ir até o consulado americano para fazer a entrevista.

#3 Planejamento financeiro  

Me Poupeira! e Me Poupeiro!, separa o papel e caneta, tablet e pen, excel e… boa vontade? Enfim, bora  fazer um planejamento financeiro eficaz anotando  todos os custos da sua viagem.

Pra ficar mais fácil, logo que definir o destino de sua viagem, pesquise os itens que separei nessa listinha: :

  • Valor da passagem;
  • Valor da hospedagem;
  • Quanto vai custar o deslocamento no local de destino;
  • Preço médio das refeições;
  • Valor dos ingressos das atrações turísticas.

Além disso, você também precisará decidir quantos dias você vai ficar naquele lugar. A viagem vai durar só um fim de semana, 15 dias ou um mês inteiro?

Também é importante determinar um valor para você gastar em compras. Afinal, sempre dá vontade de comprar algumas coisas quando estamos viajando.

Quando você tiver levantado todos esses números, você saberá exatamente quanto vai gastar na sua viagem.

Vamos dar um exemplo prático para você saber exatamente como planejar uma viagem: uma colher pessoa que vai sair de São Paulo e passar 5 dias em Salvador vai gastar, em média (esses são valores estimados): 

  • R$800,00 de passagem aérea;
  • R$750,00 de hospedagem em hotel simples;
  • R$500,00 com alimentação;
  • R$100,00 com transporte público + uber;
  • R$200,00 com atrações turísticas.

Ou seja, uma viagem de 5 dias para a capital baiana pode ter um custo base de pelo menos R$2.350,00. Contudo, além desse valor, também é preciso separar um dinheiro para gastar com compras, a quantia vai depender do seu orçamento, e possíveis imprevistos. Ah, e lembra que falamos sobre a prioridade da viagem? Não se esqueça de considerar isso tudo ao levantar os custos, tá?

Sendo assim, vamos dizer que a sua viagem de São Paulo para Salvador vai custar R$3.000,00. E agora, você sabe o que precisa fazer para juntar essa quantia? 

– Como se organizar para conseguir viajar sem se endividar

O primeiro passo para se organizar financeiramente é analisar as suas contas e verificar se você realmente pode programar uma viagem agora. Isso porque, caso você esteja endividado, é preciso quitar as suas dívidas antes de planejar qualquer viagem.

Ah, e também não vale fazer uma dívida nova pra poder viajar. Sabe do que eu tô falando, né? Do cartão de crédito! Nada de parcelar viagem em cartão, bora investir nessa meta!

Além disso, também é mais prudente começar a investir em viagens se você já tem uma reserva de emergência, que nada mais é do que uma quantia, que normalmente corresponde a seis meses do seu custo mensal – aliás, a sua reserva de emergência é muito importante pra lidar com imprevistos também em sua viagem, viu?

Se você não tem dívidas e já tem reserva de emergência: partiu planejar a viagem! 

#PRATODOSVEREM: Uma mulher glamourosa, com óculos decorados com estrelas, está sentada no assento da janela de um jatinho de luxo, tomando champagne e jogando o cabelo para o lado.

– Quanto dinheiro você vai precisar economizar por mês

Aqui a conta é simples, Me Poupeira! e Me Poupeiro!, lembra que você já levantou os custos pra sua viagem, né? Agora, basta olhar pro seu orçamento mensal e definir quanto você pode investir por mês pra chegar nesse valor (lembra dos envelopes? Se não, clica aqui que a Nath refresca sua memória). 

Além disso, também é importante definir por quanto tempo você vai precisar investir para fazer essa viagem. 

Voltando ao nosso exemplo de Salvador, vamos supor que você consiga investir R$300,00 todos os meses para fazer essa viagem. Sendo assim, você vai precisar de 10 meses pra levantar a quantia estimada pra ir turistar na Bahia.

Conselho de colher pra você:  é muito importante criar uma planilha pra colocar a sua meta e ir inserindo mensalmente o valor que você investiu. Dessa forma, consegue acompanhar de perto o seu progresso. Agora prepara pro pulo do garfo gato: se cadastre na página Ah que Festas, porque lá tem um planner prontinho pra você fazer esse controle! É só clicar aqui.

Ah, também é fundamental que você saiba onde deixar esse dinheiro, para que ele renda mais e você consiga atingir a sua meta mais rápido, ou até mesmo ultrapassá-la – e lembre-se: poupança não é investimento.

Um dos melhores lugares para investir dinheiro nesse caso pode ser o Tesouro Selic, principalmente agora que a taxa de juros está mais alta – mas fique de olho no Boletim do Mira pra acompanhar as expectativas de subida ou descida.

Gostou das dicas de como planejar uma viagem? Então comece a pensar em um destino e coloque a mão na mala massa. AH QUE FESTA DO CARTÃO DE EMBARQUE!