Combustível caro: o que compensa mais? Ter um carro, alugar ou usar táxi e apps de mobilidade?

17 de agosto | 2021

Com o preço da gasolina e do etanol nas alturas, com sucessivos aumentos e sem prespectiva de que vai baixar, se locomover fica cada vez mais caro. Essas dicas vão ajudar a avaliar qual a melhor saída.

 

Por Me Poupe!

Quantas vezes o seu salário aumentou esse ano, Me Poupeira! e Me Poupeiro!? Aposto que, no máximo, uma vez. E olhe lá! Agora me conta: você sabe quantas vezes a gasolina aumentou em 2021? Eu te conto: nove vezes! É isso mesmo que você leu: a gasolina vendida pela Petrobras para as refinarias já subiu 9 vezes só esse ano, e o preço cobrado acumula alta de 51%.

 

Nathalia Arcuri olhando alguma coisa, com a mão no queixo, e cara de preocupada

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri olhando alguma coisa, com a mão no queixo, e cara de preocupada

 

E esses sucessivos aumentos foram repassados pros motoristas, claro! Nas bombas dos postos, a gasolina já subiu 28%, em 2021. Agora senta, pois, a tendência é a gasolina continuar subindo nos próximos meses!

“Calma aí, Me Poupe! Que história é essa? A gasolina tá quase 7 conto, o litro! Onde vamos parar?”

Pois é, com a alta do petróleo no mundo e o consumo aumentando no país – por conta do avanço da vacinação, da retomada das atividades presenciais e do relaxamento das medidas de segurança de combate à Covid, as pessoas estão circulando mais de carro –, o preço do combustível acaba subindo.

 

 

Você precisa saber… da gasolina

No último levantamento feito pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a média do preço da gasolina no Brasil foi de R$ 5,866 o litro, na semana de 8 a 14 de agosto. Vale lembrar que esse valor varia entre cidades do país, por conta de tarifas como o ICMS. Outra coisa que impacta diretamente no valor do combustível é a cotação do real em relação ao dólar: quanto mais valorizada a moeda americana, mais alto fica o preço do combustível.

 

Alcohol só para desinfetar

Primeira alternativa de quem normalmente se depara com a gasolina muito cara, o álcool parece já não ser mais uma opção econômica. A média do preço do etanol foi de R$ 4,399 por litro. Surreal, né?

Pra tentar controlar isso, o governo federal publicou uma Medida Provisória no último dia 11 de agosto, permitindo que produtores ou importadores vendam o etanol diretamente para os postos. Maaaaaas, alguns especialistas e representantes do setor já alertam que a medida pode não dar certo, pois os custos de logística e distribuição vão acabar sendo transferidos para as usinas e os consumidores.

 

 

Quais as saídas?

 

Abastecer com gasolina ou etanol? Calcule!

Se o seu carro for modelo flex (que aceita os dois combustíveis), na hora de abastecer o carro, um cálculo simples pode ajudar a comparar qual compensa mais financeiramente: gasolina ou etanol? É só dividir o preço do etanol pelo preço da gasolina. Se o resultado for menor que 0,7, o etanol é mais vantajoso. Se o cálculo for maior que 0,7, então a gasolina é melhor.

Alguns aplicativos também podem ajudar a calcular, inclusive comparando o consumo do seu carro em KM/L: Gasosa, Drivvo, Fuelio, Sem Parar, Gaspass, Calcular Combustível, Consumo de Combustível e Km/L.

 

Práticas econômicas

Algumas práticas ajudam a economizar combustível. Separei essas pra você lembrar sempre e avaliar: calibrar os pneus com frequência; usar o ar condicionado de maneira inteligente (se não estiver tão quente, vale desligar); quando for abastecer, se possível optar por encher o tanque; tentar manter velocidades constantes, pois acelerar e frear queima combustível; ter a manutenção do carro em dia. Aqui eu dou outras dicas valiosas pra economizar combustível.

 

Já pensou em abrir mão do carro?

Se você está em dúvida se quer manter ou não o seu carro, na hora de colocar tudo na ponta do lápis, leve em consideração todos os gastos envolvidos. Aqui eu listo os principais, pra ajudar: manutenção e revisão do carro (peças como limpador de para-brisa, troca de óleo, troca de pneus etc.), seguro do veículo, taxas do Detran como IPVA e licenciamento, estacionamentos, pedágios, multas etc..

Ah, importante: se o seu carro não estiver quitado, não vou nem falar aqui do tanto que o custo de financiamento ou consórcio pode pesar no bolso, né? Também não vou lembrar aqui da dor de cabeça – e no bolso! – que é quando rola aquela batida ou aquela avaria surpresa, tá? OPS, DESCULPA, ACABEI FALANDO!

 

 

A Nath Arcuri fez um vídeo listando os motivos pra vender logo a caranga. Você sabe que ela é boa nisso, né? Agora, se a decisão já está tomada, pois você realmente não precisa tanto de carro e cogita usar outro meio de transporte, qual eleger? Alugar carro? Andar de bike? Usar táxi e aplicativos de mobilidade?

 

Bicicleta

Bom, para distâncias mais curtas, nada como a boa e velha bicicleta. Essa é, sem dúvida, a alternativa básica e mais simples, pois além de economizar com combustível e a manutenção ser muito mais em conta do que a de um carro, ao recorrer a esse meio de transporte, você pode investir na sua saúde! Afinal, além de se locomover, você faz atividade física. Imbatível!

 

 

Transporte público

Evidentemente o mais utilizado pela população, o transporte público conta com três opções de modais – ônibus, metrô e trem – que variam muito na hora de avaliar qual é o mais vantajoso, pois vai depender da distância a ser percorrida, o horário, a localização e as condições de quem vai utilizar. Os valores também variam entre eles e entre cidades.

 

Outras saídas

Agora que você já sabe quanto custa ter um carro, quanto será que você pagaria pra alugar um carro quando precisar ou qual o custo mensal de usar táxi e aplicativos de mobilidade? Como esse é um tema que envolve muitas variáveis, eu pedi pra Nath Arcuri fazer um vídeo explicando direitinho tudo o que precisa ser avaliado na hora de tomar a melhor decisão entre comprar, assinar ou ficar sem carro

 

 

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jéssica Pascoal Rodrigues 18 de August | 2021

Gostei muito, mais acho que não tem necessidade de vender o carro pode usar ele menos as vezes e quando for sair pra perto sair de transporte público.