É preciso estar atento às tendências para transformá-las em oportunidades! Com um cenário econômico de extrema volatilidade, alta inflacionária e um ano de eleições presidenciais, trouxe a nossa análise pra você traçar a melhor estratégia para investir o seu dinheiro em 2022.

Por Me Poupe!

O-LÁ, Me Poupeira! e Me Poupeiro!

Se você tem acompanhado as notícias sobre economia, as atualizações do Boletim Focus e as nossas especulações por aqui, sabe que 2022 promete ser um ano de MUITA volatilidade. 

Temos um pano de fundo político-econômico marcado por inflação e juros em altas constantes, taxa SELIC batendo os dois dígitos e uma crise hídrica, sanitária e humanitária sem precedentes. Os desafios são GI-GAN-TES e a gente tá aqui hoje pra tentar clarear um pouquinho esse cenário.

Se uma das suas resoluções pra 2022 é começar a investir de verdade, fica com a gente porque vamos falar sobre como e onde colocar o seu suado dinheiro nos próximos 12 meses.

AH-QUE-FESTA-DO-INVESTIMENTO!

#1 RENDA FIXA: NÃO TÃO DESCOLADA, MAS RENTÁVEL

Para os investidores mais conservadores, a Renda Fixa já é uma realidade! E olha só, errados eles não estão. Com a tendência dos juros altos e da inflação batendo recordes, os títulos públicos garantem total segurança na alocação de recursos. 

“Mas por que, Me Poupe!?”

Bom, essa opção de investimento acompanha a alta dos juros e da inflação, pagando taxas acima de dois dígitos. O grupo inclui títulos do Tesouro Direto e os títulos de bancos, como CDB, LCI e LCA. 

Dentre os mais recomendados para o momento, estão aqueles que pagam uma taxa de juros mais a variação do IPCA, como o Tesouro IPCA e os títulos de crédito privados ligados ao IPCA. Só se atente aos vencimentos pra não ter que resgatar sua quantia antes da hora e acabar saindo no prejuízo. 

#2 ROMPENDO FRONTEIRAS 

Se você tem um perfil mais ousado, nossos especialistas recomendam incluir na carteira ativos de renda variável, dando preferência para empresas estrangeiras (Professor Mira, é você?). 

Pode parecer mais complicado do que realmente é, uma vez que existem dois bons caminhos: comprar um ETF – cota de um fundo – negociada em bolsa; apostar nos BDRs – que são recibos de ações negociadas lá fora. 

“Ai Me Poupe!, em que país eu miro? Como faço uma escolha assertiva?”

Visualizamos cenários bem atraentes, que vão dos Estados Unidos à China. Mas olha só Me Poupeira! e Me Poupeiro!, estamos vivendo um momento de crise. Portanto, é FUNDAMENTAL que você estude, avalie sua situação e saiba de fato o que está fazendo. 

#3 COMPRAR BARATO PARA VENDER CARO

Entre os analistas de mercado, há um consenso de que as empresas estão precificadas muito abaixo do que valem, ou seja, estão baratas. Isso significa que você consegue comprar muito mais ações com menos dinheiro.

Assim, se você tem um perfil mais ousado e está pronta(o) pra começar a investir na bolsa de valores, esse é o momento de comprar barato para vender caro. Destaque positivo para o setor de logística, gás natural e tecnologia. 

MAS PRESNTENÇÃO! Só vá se aventurar na bolsa se você estiver segura(o) com isso. Antes de mais nada: ESTUDE, ESTUDE E ESTUDE. 

 #4 PARTIU, LUA!

Por fim, eis que chegam elas: as criptomoedas! O bitcoin, principal ativo do setor, está em alta inquestionável e vem se tornando cada vez mais institucionalizado. O criptomercado tem conseguido revolucionar como as pessoas lidam com o seu dinheiro – as meninas da UseCripto, Kaká e Carol, não nos deixam mentir!

O mais importante aqui é ter cautela, não colocar todo o seu capital nesse mercado, ficar de olho nos e-mails phishing e escolher sempre empresas certificadas e com histórico positivo. 

Inclusive, se você quiser saber mais sobre o universo cripto, confere aí esse conteúdo que preparamos para você.

Agora, conta pra gente nos comentários qual será sua aposta e como vai fazer o seu dinheiro trabalhar por você em 2022?