Fundos de investimentos imobiliários (FIIs): será que chegou a hora de olhar pra eles com mais atenção?

13 de julho | 2021

Com a previsão de que o rendimento em fundos de investimentos imobiliários continuará isento de imposto, com a segunda fase da Reforma Tributária sendo aprovada, quem se dedicava a investir em renda variável deve aumentar suas apostas em fundos imobiliários. E quem ainda não investe em FIIs, talvez agora seja a melhor hora para conhecer as tendências a favor dos investimentos imobiliários.

Por Me Poupe!

Já pensou em ser sócia ou sócio de um shopping ou de uma grande empresa da construção civil? Sim, você pode, mas não necessariamente do jeito que está imaginando. Estou falando dos fundos de investimentos imobiliários (FIIs) e hoje pode ser uma excelente oportunidade para começar a considerar esses fundos na hora de investir o seu dinheiro. 

“Uia, Me Poupe! Eu, tendo participação em um shopping? Me explica isso melhor?”

Claro, minha pupila e meu pupilo! Eu te conto tudo! Os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) são um tipo de investimento de renda variável – há outros, como as ações da Bolsa de Valores e os ETFs (Exchange Traded Fund), que são os fundos de índice da Bolsa de Valores. Aqui eu expliquei o que são investimentos em renda variável, se você quiser entender melhor.

Mas deixa eu explicar o que são esses investimentos em shoppings e imóveis. Na verdade, o investimento em fundos imobiliários nada mais é do que investir dinheiro em ações dessas grandes corporações do mercado imobiliário. É um investimento em imóveis, sem precisar comprá-los. Significa que você vira dona ou dono de um pedaço daquele imóvel, por meio de um fundo. Você vira sócio de um conjunto de diferentes tipos de imóveis ou de papéis de imóveis. Ou seja, uma forma de ganhar – ao invés de gastar dinheiro em shoppings.

 

O que tá rolando com os FIIs?

Nosso expert em renda variável, o Professor Mira, explicou na live semanal de análise do Boletim Focus, que os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) vem caindo há duas semanas, desde que foi feito o anúncio dos ajustes da segunda fase da Reforma Tributária. Ele inclusive falou sobre esse assunto nesse vídeo, falou sobre os fundos que mais se valorizaram esse ano e até recomendou três fundos de investimentos imobiliários que devem ser valorizados ainda mais em 2021.

No início desta semana, o Ministério da Economia e a Câmara dos Deputados anunciaram um acordo, informando algumas mudanças que poderão afetar diretamente (caso aprovado no Congresso, vale ressaltar!), de forma positiva, os investimentos imobiliários. A principal delas é que esse tipo de rendimento (FIIs) continuará isento de imposto, decisão que poderá beneficiar cerca de 1,5 milhões de investidores! Já pensou? Bom demais, né? Se quem já se dedicava a investir em renda variável vinha cogitando aumentar suas apostas em fundos imobiliários, com esse direcionamento, uma luz verde se acende indicando que, sim, as tendências estão a favor deles.

Outros fatores que mostram essa tendência é a previsão de o Governo tributar as ações de dividendos (parte do resultado do fundo, distribuído aos cotistas) e tributar sobre ganho de capital (alíquota foi de 20% para 15%).

#PRATODOSVEREM: Nath em um estúdio dizendo: “muito dinheiro”

 

FIIs em valorização

Os fundos imobiliários vêm sendo valorizados e a tendência é que se valorizem ainda mais, sobretudo porque, com o avanço da vacinação da população e a pandemia cedendo, aos poucos as pessoas vão voltando a circular em espaços físicos de comércio e a economia vai se moldando para uma melhora. Aqui eu conto como a vacina contra o coronavírus pode impactar nos investimentos de renda variável. Por isso, fica a dica: se você ainda não se vacinou, procure saber quando poderá tomar a sua primeira dose e não deixe de tomar a segunda! E se souber de gente que ainda não tomou a vacina, manda correr pro postinho! Mas voltando aos fundos imobiliários… Você ficou com alguma dúvida?

“Ah, é agora ou já! Como eu já tenho a minha reserva de emergência, acho que chegou a hora de fazer meu dinheiro render melhor e investir em fundos imobiliários! O que eu preciso fazer, Me Poupe!?”

Ah, QUE FESTA, DOS INVESTIMENTOS EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS!!! 

#PRATODOSVEFREM: Nath Arcuri, de pé, em um palco, com camiseta vinho. Ela está com um leque feito de notas de dinheiro falso e começa a jogar esse dinheiro para a plateia. A imagem diz: Ah, que festa!

Bom, vamos lá: vou te dar um passo a passo.

Primeiro passo: saber o seu perfil de investidora ou de investidor

Você já deve ter conta em corretora de valores ou banco digital, né? Quando você abre uma conta em uma corretora, são feitas algumas perguntas sobre você e suas finanças – é o tal do Suitability, que vai descobrir qual o seu perfil de investidor. Essa prática, inclusive, é um passo fundamental para começar a investir e uma norma da CVM, a Comissão de Valores Mobiliários.

Segundo passo: ter no mínimo R$ 100 para começar a conhecer os Fundos Imobiliários

Se você já tem a sua reserva de emergência, está fazendo renda extra e decidiu avançar uma casa no mundo da renda variável, você precisa ter no mínimo essa quantia para, imagina só: ser sócia de um shopping!

Nathalia Arcuri dizendo "Sua rica!", com a legenda dizendo a mesma coisa e corações na tela

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri dizendo “Sua rica!”, com a legenda dizendo a mesma coisa e corações na tela

Terceiro passo: ter conta em uma corretora de valores

Só é possível fazer investimentos em fundos imobiliários tendo uma conta em uma corretora de valores, pois é lá que você terá acesso ao Home Broker, que é a plataforma digital de investimentos na Bolsa de Valores. E atenção: busque uma corretora que não cobre taxa de para investimentos em fundos imobiliários.

Quarto passo: entender o Home Broker

Essa dica é de ouro, literalmente. Só conhecendo bem todos os “corredores desse lugar” de nome esquisito será possível você ter autonomia para saber escolher e fazer seus investimentos. “E esse lugar fica onde, Me Poupe!?” Então, as corretoras de valores dão o caminho para você usar a plataforma. Aqui a Nath Arcuri deu aula sobre como passear pelo Home Broker.

Quinto passo: escolher um Fundo Imobiliário

A parte mais difícil de investir em um fundo imobiliário é escolher o melhor. Só quem pode recomendar a escolha de um fundo imobiliário é um analista, uma pessoa certificada. Toda corretora apresenta análises de especialistas, pra você acompanhar, mas o mais interessante é você saber avaliar e definir qual o fundo imobiliário mais adequado pra você, de acordo com as suas preferências e o seu perfil.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WELLINGTON FERNANDO DA CUNHA 22 de July | 2021

Bom dia, galera do me poupe! Sempre acompanho vocês, gostei das dicas do MIra. Obrigado.