Do sal ao bitcoin: um tour pela história do dinheiro

13 de outubro | 2021

Como surgiu o dinheiro? Por quais transformações ele passou ao longo dos anos? Como o ser humano criou medidas de conversão de riquezas? Qual é a história do dinheiro? É exatamente sobre isso que vamos falar hoje. Desliza pra conhecer a linha do tempo da riqueza!

 

Por Me Poupe!

 

Das moedas-mercadorias (como bacalhau, sal, gado) às cédulas, do cheque ao cartão virtual… O dinheiro passou – e segue passando – por MUITAS transformações ao longo do tempo! E nesse Dia Nacional do Dinheiro, queremos te levar em uma viagem histórica sobre a evolução do dindim-bufunfa-mango-tutu-grana.

 

AH-QUE-FESTA-DO-CONHECIMENTO!



Há mais de 2 milhões de anos, isso que chamamos de humanidade começou: um animal bípede, de cérebro grande, capaz de usar armas e dominar o fogo foi se multiplicando pelo mundo. E, desde então, as mais exóticas formas de troca foram experimentadas. 

 

No entanto, o dinheiro nem sempre foi uma moeda de metal, um pedaço de papel, um cartão de plástico ou pixels em uma tela! Bora entender melhor essa história? 

 

A história do Dinheiro

info gráfico história do dinheiro

 

  • COMIDA, A MOEDA MAIS ANTIGA 

Desde a época das caçadas (alô, neandertais), a comida tinha seu papel como moeda de troca. Machos dão carne, fêmeas dão sexo. Algumas sacas de grãos por uma cabeça de gado? Insumos por serviços? Por muitos anos, o escambo foi o formato .


  •  TABLETES DE ARGILA 

Há 4 mil anos, o povo babilônico criou uma forma de controle de trocas que já dava indícios do que hoje conhecemos como “cédula”. Os tabletes de argila eram entregues em troca de mercadorias e, depois disso, serviam como moeda de troca.


  • MOEDAS DE METAL

As primeiras moedas surgiram na Lídia (atual Turquia), no século VII A.C.. Além da cunhagem estampada, a nobreza valorizava os metais empregados, como o ouro e a prata.


  • PAPEL QUE TEM VALOR 

A passagem da moeda para o papel teve a sua origem na Idade Média. O primeiro “modelo” foi uma espécie de recibo que era entregue em troca do depósito de pertences em ourives, negociantes de ouro e prata. Com o tempo, esses recibos passaram a ter valor próprio, passando de mão em mão, facilitando a transação financeira.


  • GUARDAR EM SEGURANÇA 

Os primeiros bancos tiveram origem da necessidade de guardar as moedas – e notas – em segurança. Oficialmente, em 1656, surgiu o primeiro banco na Suécia, seguido da Inglaterra, em 1694. No Brasil, o primeiro registro é de 1808. 


  • DINHEIRO DE PLÁSTICO

Já incorporados no nosso cotidiano, os cartões de débito ou crédito, têm várias funcionalidades:  sacar dinheiro, pagamentos e comprar bens e serviços. O primeiro cartão foi inventado na década de 1920, nos Estados Unidos, e, hoje, está cada vez mais segmentado e aprimorado.


  • O REAL É REAL 

O que temos hoje como moeda vigente no Brasil é o REAL, que entrou em vigor em 1994, depois de muitas idas e vindas entre réis, cruzeiros e cruzados.


  • PIXELS NA TELA

A era tecnológica tem promovido inúmeras mudanças no universo financeiro.  Uma delas é a existência do dinheiro virtual e das infinitas possibilidades de transação digital. Hoje, nosso dinheiro está registrado em pixels na tela de um smartphone ou computador.

 

Você já conhecia a história por trás do dinheiro? Sabia que os símbolos e moedas de troca passaram por tantas transformações e estão presentes na civilização há tantos séculos? Pois é, neste Dia Nacional do Dinheiro, nada como fazer uma retrospectiva e honrar a importância desse instrumento de troca em sociedade.

 

Você também pode se interessar por:

O que os animais das notas de dinheiro podem te ensinar
Como fazer as pazes com o dinheiro pode mudar sua vida – PRA MELHOR
Real digital: tudo o que sabemos sobre ele até agora
4 coisas que o seu dinheiro não pode fazer por você

 

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário