Viajar é sempre muito bom, não é mesmo? Mas você sabia que dá para trocar milhas do cartão de crédito por passagens aéreas? Por isso, Me Poupeira! e Me Poupeiro! trouxemos todos os detalhes e pontos de atenção pra você começar o ano economizando e ainda acumulando milhas!

Por Me Poupe!

Economizar por si só já é ótimo, melhor ainda quando você não precisa abrir mão das compras e investimentos planejados. 

“Ai Me Poupe!, o que é que você tá falando?”

É isso mesmo! Muitos cartões de crédito possuem programa de pontos, nos quais sempre que você gasta e acumula pontos – que podem se transformar em passagens aéreas. Além disso, alguns cartões ainda oferecem benefícios adicionais, como desconto em ingressos de cinema e em produtos de algumas lojas.

MAS PRESTENÇÃO! Isso não significa que você deve fazer um monte de cartões e sair comprando tudo o que vê pela frente, a não ser que você prefira trocar pontos por dívidas (risos nervosos e sarcásticos!). Então, antes de pensar em acumular pontos e trocar por milhas, é imprescindível que você esteja com o seu planejamento financeiro em dia e com os fluxos de entrada e saída de dinheiro funcionando direitinho. 

Se esse é o seu caso, bora tirar todas as dúvidas antes de colocar esse benefício pra rodar!

Todos os cartões de crédito acumulam milhas?

Não, nem todos os cartões de crédito acumulam milhas. Sendo assim, antes de começar a gastar pensando que vai trocar pontos por milhas – e sair por aí voando -, verifique com o seu banco (ou em sua conta digital) se o seu cartão está dentro de algum programa de milhas.

Caso o seu cartão não possua esse benefício, não se preocupe, pois há muitos cartões no mercado que tem programas de milhas, alguns, aliás, nem cobram anuidade e oferecem vantagens interessantes.

Com tantas opções, como escolher o melhor cartão de crédito?

Sim, o mercado está repleto de bancos e contas digitais lutando pelo seu lugar ao sol pra conquistar usuários através de mais e mais vantagens! Há vários cartões de crédito que acumulam pontos – que se transformam em milhas -, no entanto, cada um deles tem características específicas e são destinados a um determinado público.

“O que você quer dizer com isso, Me Poupe!?”

Olha só, é comum que operadoras exijam que o usuário tenha uma renda mínima para adquirir um determinado cartão, ou seja, quem ganha menos que “X” não tem acesso àquele cartão de crédito.

Outro movimento comum é o de isenção da taxa mensal ou anuidades, que costuma acontecer para usuários que gastam um valor mais alto no cartão, por exemplo, acima de R$4 mil.

Como não se endividar usando mais a função crédito?

Esse talvez seja o grande receio de quem usa pouco o crédito e tem medo de perder a mão nos gastos. A grande sacada aqui, Me Poupeira! e Me Poupeiro!, é que não é porque você está comprando no crédito que pode sair gastando sem eira nem beira. Os gastos permanecem os mesmo, é só a forma de pagar que muda aqui.

Assim, a melhor forma de juntar milhas é comprando tudo aquilo que você PRECISA (atenção, estamos falando PRE-CI-SA, e não DE-SE-JA)  usando o cartão de crédito. O ideal é que você gaste no crédito com cada um dos produtos citados acima o mesmo que você gastava pagando no débito ou em dinheiro.

Além disso, você também pode pagar algumas contas, como a de luz, internet e água, na função crédito, o que vai te fará acumular ainda mais milhas. 

SEGREDO PRA NÃO SE EMBANANAR ENDIVIDAR!

  • Mantra  “QUE-ME-PRE-PO-DE” da musa Nath
    Autoquestionamento é tudo. Então, pergunte-se: quero? Mereço? Preciso? Posso? Devo? Se quiser saber mais, clica aqui
  • Método 70/30 da musa Nath
    Basicamente, consiste em fatiar seus gastos, poupando sempre 30% da renda pra investir!

E como o acúmulo de pontos funciona na prática?

Bom, agora que já desmistificamos os principais pontos relacionados à milhagem dos cartões de crédito, tá na hora de ver como esse tipo de benefício funciona na prática! Como já dissemos, antes de sair abrindo contas, o segredo é pesquisar as vantagens oferecidas por cada cartão, banco ou conta. 

O usuário precisa analisar como a operadora reverte o valor das compras em milhas. Em alguns cartões de crédito, cada 1 real gasto pode chegar a converter 4 pontos. E, então, esses pontos se transformam em milhas.

Outro ponto que você precisa prestar atenção é na validade dos pontos. Alguns cartões de crédito zeram os pontos anualmente, já outros não têm prazo de validade.

O último ponto de alerta é olhar pras taxas e valores de anuidade. Existem cartões que isentam o usuário de taxas, mas podem ter um valor de conversão menor. Outros só cobram anuidade se o usuário gastar menos do que um valor que a operadora estabelece, como já comentamos acima. 

Por fim, se atente aos benefícios agregados que podem soar muito bem de acordo com o perfil do usuário, como:

  • Desconto em algumas lojas;
  • Acesso a salas Vip no aeroporto;
  • Seguro viagem;
  • Desconto no ingresso de alguns cinemas;
  • Direito de despachar até três bagagens sem custo adicional;
  • Embarque preferencial.

E então, pronta ou pronto pra dar o pontapé no acúmulo de milhas! A gente quer ver os Me Poupeiros! explorando o mundo por menos sim!