Você tem interesse em investir em Bitcoin, mas acha tudo muito complicado? Ou já investe, mas gostaria de ter uma forma mais segura de aproveitar quanto as criptomoedas valorizam? A solução pros seus problemas pode ser os ETFs!

Por Me Poupe!

Se você nunca ouviu falar nessa sigla e não faz a menor ideia do que eles têm a ver com Bitcoin e com outras criptomoedas, tá no lugar certo!! Eu vou te explicar tudo.

Então, é só continuar lendo com atenção, porque, até o fim deste post, você pode passar de alguém que pensa em investir em Bitcoin pra uma pessoa que tá preparada pra ganhar dinheiro com criptomoedas!

Pra começo de conversa: ETF????

ETF é a sigla de Exchange Traded Fund. Não deixe esse nome te intimidar: é mais fácil de entender do que você imagina!

Um ETF é um conjunto de ações de empresas que segue algum índice e é negociado na Bolsa de Valores. Quer um exemplo? O BOVA11 é o ETF mais negociado na B3, composto por ações de algumas das maiores empresas brasileiras, e segue o Ibovespa. 

Uma das principais vantagens dos ETFs é que eles te permitem expor seu dinheiro pra trabalhar de acordo com algum outro mercado que você não conhece tão bem, mas que pode ter uma boa valorização. Por exemplo, você pode comprar, na B3, um ETF que siga um índice da China! 

A Nath fez um vídeo contando um pouco mais sobre esses fundos, dá uma olhada nele antes de a gente continuar:

Deu pra entender melhor o que é um ETF, né? Só por essa explicação, talvez você já esteja até imaginando como é que um ETF de criptomoedas funciona.

Então, segura esse pensamento, que é hora de falar disso!

Como são as ETFs de criptomoedas

ETFs de criptomoedas já existem no mundo, mas, o Brasil vai receber os primeiros em breve. A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) aprovou recentemente um ETF só de Bitcoin, criado pela QR Capital, e um de criptomoedas, criado pela Hashdex.

O Professor Mira, nosso especialista em renda variável, fez uma live com o gestor da Hashdex, Bruno Sousa, pra falar sobre essa novidade. Se você perdeu, clica aqui pra assistir!

O objetivo desses ETFs é acompanhar o movimento das criptomoedas, ou seja, mirar no rendimento que elas têm pra buscar a rentabilidade do fundo – e o lucro de quem investiu nele!

No caso do ETF de criptomoedas, ele é composto por seis tipos de criptomoedas diferentes e se baseia no Nasdaq Crypto Index, um índice criado pela Hashdex com a Nasdaq. Por outro lado, o ETF de Bitcoin seguirá um índice da CF Benchmarks.

E por que investir num ETF desses?

Antes de mais nada, não tô aqui pra te dizer onde você deve ou não investir!!!! Minha missão é te explicar tudo direitinho, pra que você tome as melhores decisões com o seu dinheiro, de acordo com as suas metas.

Nathalia Arcuri concentrada, falando pausadamente "simples"

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri concentrada, falando pausadamente “simples”

Então, deixa eu te explicar por que pode ser vantajoso investir num ETF de criptomoedas!

Se seu olho até brilha quando você pensa na valorização da Bitcoin, por exemplo, provavelmente é porque se interessa mais pelo lucro que pode obter com ela do que na moeda em si. Ou seja, você vê a Bitcoin como um investimento!

Nesse caso, os ETFs podem, sim, ser mais vantajosos pra você. Afinal, são, de fato, investimentos em renda variável!

Além disso, contam com a proteção da CMV e as taxas são as da sua corretora – e, como você sabe, tem corretora que nem cobra taxa. Então, são mais baixas que em uma exchange, que é como chamamos as corretoras de criptomoedas!

Por fim, ETFs são compostas por vários ativos em vez de só um! E mepoupeira e mepoupeiro de verdade sabem que diversificar é uma das melhores formas pra proteger seu dinheiro e a rentabilidade.

Em outras palavras, investir em ETFs é, de várias maneiras, uma forma mais segura de INVESTIR em Bitcoin e criptomoedas, se é esse o seu objetivo.

Não é melhor comprar direto a criptomoeda??

Mas eu sei o que você pode estar pensando agora… “Não pe mais fácil comprar direto o ativo, ou seja, a criptomoeda?????”

E aí vem aquela palavra que você adora: DEPENDE!

O próprio Mira aconselha que comprar criptomoedas é mais indicado pra quem pesquisou e se identifica com o propósito dessa moeda, ou seja, o projeto que tá por trás dela. Pra quem tá em busca da valorização desses ativos pra vender no futuro, um ETF pode ser melhor!

Afinal, as criptomoedas não são regulamentadas por nenhum governo. Aqui no Brasil, temos a CVM, que fica de olho nas ações, na Bolsa e, claro, nos ETFs. Quanto às exchanges, por outro lado, ela não pode fazer nada, mesmo que sejam as exchanges brasileiras.

#PARATODOSVEREM: Nathalia Arcuri, com as mãos na cabeça dizendo “De repente falei: caramba!”

As criptomoedas ainda estão sujeitas a outros riscos. Por exemplo, se a exchange for hackeada, você pode perder suas criptomoedas e… Paciência. Não tem muito o que fazer.

E, pra protegê-las, você precisa de uma wallet, que é uma carteira virtual criptografa e anônima. Então, se por qualquer motivo você perder seu acesso a ela, também já era!

E isso tudo sem contar nas taxas das exchanges, que, como falei antes, costumam ser mais altas que as das corretoras.

Por isso, se quer “apenas” multiplicar seu dinheiro com criptomoedas, os ETFs podem fazer mais sentido pra você!

Nathalia Arcuri tocando na cabeça, com cara de "entendeu?"

PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri tocando na cabeça, com cara de “entendeu?”

Deu pra entender melhor como funcionam os ETFs, especificamente os de criptomoedas, mepoupeira e mepoupeiro?

Então, pega o link desse post e manda pro seu amigo que vive falando que quer investir em Bitcoin, pra ele ter certeza do que quer fazer!

Até a próxima, e lembre-se: ninguém cuida melhor do seu dinheiro do que VOCÊ!


cripto sem medo - curso gratuito