É verdade sim que a diversificação está entre os conceitos mais importantes para qualquer investidor, seja iniciante ou não. Afinal, já é até bastante familiar a ideia de que, pra ter uma receita de sucesso não adianta usar só um ingrediente, muita coisa vai junto no forno pra esse bolo crescer. Mas, apesar de parecer simples, a diversificação é uma estratégia complexa e que deve ser feita com bastante cuidado e informação.

Você sabe exatamente o que a diversificação significa e como beber dessa fonte? É sobre isso que falaremos no post de hoje.

 

Por Me Poupe!



Se você já pesquisou qualquer coisa sobre investimentos, certamente já ouviu falar em “diversificação”, ou alguma expressão como “estratégias de diversificação”. Basta acessar qualquer portal de investimentos e essas expressões se repetirão constantemente.

 

É sempre importante ter em mente que não existe receita fácil no mundo dos investimentos, tudo depende de muito estudo e dedicação . Devemos ter o máximo de cuidado e nos esforçarmos pra aprender tudo o que podemos antes de tomar qualquer decisão. 

 

Quer conhecer as principais características e vantagens da diversificação, ver diferentes formas e estratégias de diversificar os seus investimentos e saber como dar os seus primeiros passos na construção de um portfólio de investimentos diversificado? 

 

Pega um café, senta na sua cadeira predileta e acompanha aí!

 

O que é diversificação?

 

De maneira simples, o termo diversificar é utilizado para descrever o ato de comprar e manter mais de um ativo de investimento – seja esse ativo uma ação, debênture, opção, etc. 

 

No mundo dos investimentos, esse termo foi popularizado pelo economista americano e ganhador do Nobel de Economia, Harry Markowitz. Ele é referência quando o assunto é maximizar o retorno dos portfólios de investimento. Daí o seu interesse no conceito de diversificação. 

 

“Tá, Me Poupe! E como é que funciona a diversificação e por quais razões ela é importante?” Calma lá, que já vamos falar sobre isso.

 

Por que a diversificação é importante para um investidor?

 

Imagina que você vende frutas e utiliza todo o seu dinheiro para comprar apenas um tipo de fruta; digamos que bananas. E, de repente, acontece um problema e você acaba perdendo todo o seu estoque. 

 

O que sobrará para vender?

 

É por isso que vendedores preferem comprar e vender diversos produtos, ou seja, ao invés de vender apenas bananas, é mais vantajoso vender também maçãs, uvas, morangos, a salada de frutas inteira! Dessa maneira, será mais fácil  proteger o seu estoque de eventuais perdas e conseguir atender diferentes necessidades.

 

O mesmo ocorre no mundo dos investimentos. Se você investe todo o seu dinheiro em um único ativo, por exemplo, em uma ação, poderá perder dinheiro caso essa ação se desvalorize.

 

Diversificar, no fim das contas, não é mais que evitar colocar todos os ovos numa mesma cesta. Como diz o Warren Buffett, um dos maiores investidores da história, é importante que um investidor “jamais teste a água com os dois pés”.

 

Ah! E tem mais um motivo pra diversificar seus investimentos : sem diversificação, você pode diminuir os ganhos da sua carteira. Por exemplo, se você tem todo seu capital em somente um ativo, e ele vai mal, você perde a chance de ganhar em outros que foram bem. Uma boa carteira é aquela que equilibra  muito bem as perdas e os ganhos. 

 

AH-QUE-FESTA-DA-DIVERSIFICAÇÃO

 

Isso significa que você até pode comprar só ativos mais seguros. Porém, também estará reduzindo sua possibilidade de ganhos. No universo dos investimentos, a relação ganhos X riscos deve sempre ser considerada na hora de estruturar uma carteira.

 

Você já ouviu a gente falar algumas vezes que,  quanto maior o risco, maior a possibilidade de ganhos, mas também maior será a possibilidade de perda. A função de um bom portfólio é equilibrar o máximo de ganhos possíveis com o mínimo de perdas possíveis. Por isso, Me Poupeira! e Me Poupeiro! a diversificação é tão importante: ela é o caminho para que esse equilíbrio seja alcançado.



Natalia Acuri

#PRATODOSVEREM: Nath Arcuri falando UAU e gesticulando com as mãos.

 

Ao comprar diferentes ativos, o investidor busca compensar os  de maior risco com os de menor risco. Assim, se você tem ativos de maior possibilidade de perda, deverá compensar seu portfólio com ativos de menor risco. Esse é o truque.



Vantagens da diversificação 

 

Ainda não se convenceu? Então olha só essa lista com as vantagens de diversificar sua carteira: 

 

  • Redução de riscos e perdas,
  • Otimização de ganhos,
  • Maior proteção do patrimônio,
  • Maior facilidade de acompanhamento dos investimentos,
  • Maior facilidade para acumular riqueza e capital,


E então, Me Poupeira! e Me Poupeiro!, prontos para fazer alguns movimentos mais arriscados e investir como gente grande? A nossa dica final é: faça isso depois de MUITO estudo e, preferencialmente, com o auxílio de quem já é especialista no assunto!

Ah! E aproveitando que estamos falando em especialistas, não se esqueça, Me Poupeira! e Me Poupeiro! que AMANHÃ o Prof. Mira começa mais uma edição do Intensivão dos Intensivões, o curso pra quem quer dominar a renda variável, aprender a aproveitar oportunidades nesse cenário, detectar as ciladas e multiplicar o patrimônio. E tudo isso DE-GRAÇA! Corre pra se inscrever que ainda dá tempo!  

Professor Mira

#PRATODOSVEREM: Close no rosto do Prof.Mira, que está com um chapéu de cowboy, sorrindo pra câmera com um efeito de dentinho brilhando


Até a próxima!


Você também pode se interessar por:
Você sabe o que é Day Trade? Será que é furada?
Como saber se a renda variável é pra mim?
Onde investir na Bolsa de Valores com a Selic alta?
O que fazer antes de comprar ou vender ações? Confira 6 lições básicas