Ó duvida cruel! Sentir a dor latejante agora, ou deixar as agulhadas me espetarem ao longo dos próximos dois, quatro meses? Tudo depende da sua tolerância à dor e do seu desejo de poupar. Já ouviu falar em “sofrimento do pagamento”? Nath explica!

Por Nathalia Arcuri
Pain of paying, traduzindo para o português: sofrimento do pagamento. Aprendi esta máxima com Dan Ariely, um dos maiores especialistas em psicologia econômica do mundo.
Ok, mas o que isso significa? Vamos ao que interessa!
O seu inconsciente consumista sabe o que dói menos. Imagine a cena:
Você está na loja bacana, experimentando aquela calça que fez seu bumbum ficar igual ao da Jennifer Lopez na abertura da Copa. Então, se sentindo a última bolacha do pacote, dirige-se ao caixa e a vendedora lhe pergunta: “Pagamento em dinheiro ou cartão?” (esta é uma situação hipotética, ok? Nenhum vendedor vai te perguntar isso, a não ser os chineses da 25 de março).

Pergunta:
O que dói mais na alma e no bolso?

thinking
(pausa para reflexão)

Se você pensou: pagar em dinheiro, claro! Continue lendo…
Se pensou: pagar em cartão, horas bolas! Leia o post sobre cartões de crédito clique aqui.
Pagar em dinheiro é mais doloroso para a maioria das pessoas porque se tem a noção exata e instantânea de quanto se está investindo para ter o bumbum das poposudas. Avaliar o preço e saber se vale a pena, é outra coisa.
Mas talvez este seja o valor do pagamento em cash. Ver o dinheiro indo embora nos faz pensar melhor se aquele valor está mesmo sendo bem empregado.
Se você tem uma dívida ou precisa poupar e quer economizar nas pequenas coisas, comece pela forma de pagamento. Saque o dinheiro suficiente para o necessário e os supérfluos indispensáveis (post futuro, aguarde) e controle cada centavo do seu rico dinheirinho. Só assim será possível afirmar se o bumbum da J.Lo é um sucesso ou um mico, como a abertura da Copa.
Sinta-se diva sem ficar no vermelho e seja feliz!
Nathalia Arcuri – Me Poupe
photo-nathalia
Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.