ESPECIAL 30 anos e sem dinheiro: dá para enriquecer?

04 de fevereiro | 2019

Podcaster: Nathalia Arcuri

Estou sentindo que você quer economizar no seu plano de dados e por isso você vai ouvir as dicas ao invés de ver. É uma pessoa rica de nascença.

Então, por isso, você tem todo o direito de ouvir o Podcast até o fim.

Como se não tivesse né! A gente deixa você ouvir até o fim.
Você vai ouvir até o fim? Então vai.

Sabe quando você tem uma ideia e se arrepende? Esse dia chegou na minha vida.

Qual foi a minha ideia, vou lá no Instagram e vou falar “Ah, mandem perguntas, se você está perto dos seus 30 anos e acha que não tem mais tempo de enriquecer, manda a sua pergunta aqui”.

Novecentas perguntas em três horas. Isso aqui é mais difícil que Fuvest, meu amor.

Se você, assim como eu, chegou aos trinta anos mas, diferente da Nath, não tem um milhão investidos, não vou zoar com a sua cara.

Eu cheguei ao primeiro milhão pra te ensinar como eu fiz e mesmo que você tenha 30, 40, 50, é possível chegar ao primeiro milhão, ao segundo milhão investidos, a vinte milhões investidos.

Mas presta atenção nesse Nath Me Ajuda especial. Vamos então, a primeira pergunta:

Danda Amaral: Faço 30 esse ano. E não tenho dinheiro investido, nem reserva de emergência. Tenho dívidas e, para completar, tenho um filho. Meu marido é o mais descontrolado financeiramente, e ele é o que ganha mais. Por onde devo começar minha organização financeira? Dá tempo de enriquecer?

Dá tempo de enriquecer, mas você vai ter que se livrar do seu marido. Desculpa, falei.

Você tem que começar pelo mais importante. Se você já percebeu que o seu marido é um ralo financeiro mais descontrolado que você, o que vai acontecer?

Você vai se tornar uma pessoa financeiramente educada, mas se o seu marido não seguir o mesmo ritmo, ou ele vai te puxar para o mesmo buraco onde ele está ou vocês vão começar a entrar em conflito de mindsets.

Uma pessoa querendo investir, a outra pessoa querendo gastar. Então você tem três opções agora: trazer o seu marido para o mundo da luz e, juntos, encontrarem uma solução para fazer um plano financeiro.

Segunda opção: largar o seu marido. E terceira e última opção, que eu não aconselho, é continuar vivendo exatamente do jeito que você está vivendo hoje, sem ter nenhum dinheiro investido. Você pode escolher.

Qual você escolheria? Comente aqui embaixo alternativa A, B ou C.

E para quem quer começar, tem um podcast aqui sobre 5 dicas para sobrar dinheiro.

Tenho 34 anos, e estou fora do mercado há quatro. Tive que parar para cuidar das filhas, porém cuido da parte administrativa da pequena empresa do marido, uma usinagem.  Não sei se é mais negócio tentar ajudá-lo a prosperar, porque não sei como ajudar, ou procurar outro rumo. Nath me ajuda.

Jú, vamos lá. A primeira coisa é você parar de viver a vida do seu marido e começar a viver a sua própria vida. Eu sei, doeu, não avisei antes, desculpa. Mas é verdade.

Enquanto você ficar vivendo a vida dele, você está se ajudando antes de qualquer coisa? Não.

Então, o primeiro passo é saber  o que a Jú quer para vida dela? Aonde você espera estar daqui a cinco anos? Quais são as suas metinhas, metas e metonas.

A Nath já ensinou a tirar as metas do papel nesse vídeo aqui. Então, primeiro assiste a esse vídeo, cria as suas metas e depois avalia.

Você precisa se perguntar: “a empresa do meu marido pode me ajudar a alcançar as minhas metas?”

Se a resposta for sim, você vai. Se a resposta for não, você fala “Meu bem, agora vou deixar as crianças ali na escola, vou prosperar e a gente se vê a noite pra ser muito feliz”.

Vivian Lurdeza: Boa tarde, Nathalia Arcuri! Tenho 29 anos. (29 passa) Fui demitida ontem do meu trabalho. Fiquei quase três anos na empresa e preciso de ajuda para saber o que posso fazer com a grana que irei receber dos meu direitos e do seguro-desespero. Posso usar uma parte da grana pra investir no Tesouro Selic ou faço uma reserva de emergência?

Vivian, você está falando exatamente da mesma coisa, porque um bom lugar para deixar a sua reserva de emergência é no Tesouro Selic.
Lembra? A Nath sempre fala: dentre todos os títulos do Tesouro, o Tesouro Selic é o único que você pode tirar a qualquer momento, contanto que você deixe ele mais de um mês.

Então, se você precisa dessa grana a qualquer momento, mas não agora, deixa lá no Tesouro Selic.

O que que eu faria? Deixaria lá no meu banco né, na conta corrente, o suficiente para dois meses, e o restante eu colocaria lá no Tesouro Selic, ou em um CDB de liquidez diária, ou seja, que você possa tirar a qualquer momento, que renda no mínimo 97% do CDI.

Não entendeu nada do que significa CDI, então aqui tem um vídeo que explica exatamente o que é CDI.

E também tem um podcast que explica os principais investimentos em renda fixa.

Carol Marques: Você lê mentes! Justamente estou nos trinta e tantos e nunca investi. Como começar a enriquecer, sem pensar que é tarde?

Primeiro, pensando que é cedo. Se você parar para pensar que a expectativa de vida de uma pessoa que tenha acesso a internet vai ser aí, pelo menos de 90 anos, de hoje até o seu falecimento você tem 60 anos.

Você viveu só 30, você acha que é tarde? Então, não é porque você tem 30 anos que está tarde para você enriquecer.

Se eu te disser que 80% do meu milhão veio nos últimos dois anos, o que você me diz? Fica a reflexão.

Tenho 33 anos, um filho de quatro anos e outro de cinco meses. Quero poupar para meus filhos cursarem a faculdade. Também quero poupar para enriquecer. Como faço? Me ajuda!

De novo, Nath é repetitiva porque é só isso que funciona; metinha, meta, metona. Meta: mandar os filhos pra faculdade. Metona: cuidar da sua independência financeira.

Enquanto você não começar a carimbar o dinheiro para a escola dos filhos, para sua aposentadoria e independência financeira, e mandar esse dinheiro com frequência todos os meses antes, e viver com o que sobra, não vai rolar.

Não espera sobrar para poupar, primeiro manda e vive com o que sobra. Aí sim, seus filhos vão para a faculdade, e você vai ser livre bem longe desses pirralhos.

E para encerrar.

Uma pergunta: se você investe o seu dindim no Tesouro e morre antes do tempo de retirada, o que acontece? Alguém da família pode continuar investindo? Perde-se o dinheiro?

O dinheiro que fica investindo, seja em Tesouro Direto, seja em CDB, LCI, LCA, tudo que está investido em Bolsa de Valores precisa passar por um inventário.

As pessoas que vão ficar, vão contratar um advogado especializado nisso, que vai fazer o inventário que muitas vezes custa caro, e aí vão ver tudo o que você deixou. E esse dinheiro vai ser distribuído entre os herdeiros.

Se você deixar por escrito em um testamento, 50% vão ser distribuídos, de acordo com a lei, para os herdeiros de primeiro grau, que são seus filhos, o seu marido, dependendo da comunhão de bens que vocês acertaram lá quando vocês se casaram, se é que você é casada.

Os outros 50% você pode deixar em testamento. Por exemplo: deixo 50% de tudo para o Jobs. Entendeu? Então, nada é perdido, todo o dinheiro que está lá é, era né na verdade, seu. Então ele vai para os seus herdeiros.

Por isso que muitas vezes eu falo que o plano de previdência privada é útil apenas nesses casos. Porque ele vai direto para os herdeiros.
Quando você faz a previdência, você coloca para quem que você quer que vá aquele dinheiro. E vai direto, sem passar por inventário. Então, muitas vezes o dinheiro da previdência vai ser o dinheiro que os seus herdeiros vão usar para pagar o inventário.

E só isso, previdência como forma de investir, pensando em colocar todo o seu futuro na previdência, Nath não curte.

Você tem dúvidas? Entra lá e segue a Nath no Instagram, tem coisas lá todos dias, pode deixar sua dúvida…

E depois de ouvir essa dica enriquecedora, o que que você pode fazer agora?

Ver mais dicas enriquecedoras, aplicar tudo isso na prática, e começar a investir de verdade.

Ah, que festa do áudio.
Ah, que festa do Podcast.

 

Confira o Podcast

Comentários

Seja o primeiro a deixar seu comentário